— Ꭺʀᴋᴀɴᴜᴍ;

De volta ao lar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

De volta ao lar

Mensagem por Aleksey Orion em 16/6/2015, 22:47



De volta ao lar


Está é uma RP fechada entre Aleksey e Alexandra. Qualquer post de terceiros serão ignorados.
A RP acontece no dia 8 de outubro, as 10 horas da manhãa em ASHTIEN - Castelo Real - Sala Real

att@ sa!


avatar
Aleksey Orion
Ashtae
Ashtae

Mensagens : 8
Data de inscrição : 14/03/2012

Perfil de Guerreiro
Player: Beto
Raça: ELFO
Pontos de Vida:
150/150  (150/150)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Aleksey Orion em 16/6/2015, 22:49


De volta ao lar
cap.1




Havia acabado de retornar a Ashtae após alguns meses fora, a trabalho em nome da rainha. Ainda sentia o cansaço tomar conta de meu corpo e o desejo de dormir por dias me dominar, porém, o meu trabalho ainda não havia acabado e eu precisava reportar as notícias que eu havia obtido para a minha senhora. Havia sido dias dificieis e confesso que não esperava encontrar os caminhos que surgiram diante de mim, o que me fez repensar em alguns pontos em relação as profecias sobre o futuro de Arkanum.

Após colocar roupas melhores, prendendo a minha adaga próxima de minha cintura e meu arco sobre as minhas costas, deixei a minha residência em direção ao Palácio Real, onde tinha certeza que naquela altura a rainha Alexandra me aguardava, esperando pelo meu relatório e minhas descobertas.

Não perdi tempo falando com outras pessoas, apenas passei em direção a sala da rainha, onde haviam me dito que ela aguardava. Pelo caminho encontrei algumas de suas servas, o que me fez lembrar que em poucos dias deveríamos partir em direção a um dos templos, onde a soberana de Ashtae faria seus tributos aos deuses. Era meu dever como chefe de sua guarda protege-la, por isso, não me preocupava o quanto isso ia me fazer sofrer, muito menos com as consequências.

Não me sentia confortável com a minha aparência, havia passado muito tempo fora de casa e estava um verdadeiro farrapo humano. Parei diante da porta da sala da rainha e ajeitei meus cabelos e mais uma vez as minhas vestes, batendo logo em seguida em sua porta. A resposta venho rápido, em um tom suave de voz. A minha rainha esperava por mim.

Assim que entrei, tratei logo de me ajoelhar diante da presença da minha rainha, fazendo uma pequena reverência a sua soberania. Senti suas mãos caminhar por meus cabelos e logo a autorização para que eu se levantasse venho. Alexandra estava linda, como sempre. Seus traços eram perfeitos, uma verdadeira obra de arte dos deuses. – Trago o relatório da minha missão, minha rainha...






Post: 001 ~ Com: Alexandra Calignus~ Lyrics: Only Time - Enya ~ Notes: Hue ~ Thanks, Baby Doll @ Oops!


avatar
Aleksey Orion
Ashtae
Ashtae

Mensagens : 8
Data de inscrição : 14/03/2012

Perfil de Guerreiro
Player: Beto
Raça: ELFO
Pontos de Vida:
150/150  (150/150)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Alexandra Calignus em 17/6/2015, 19:26


Is coming
¿Final da manhã? · ¿Palácio de Ashtae? · ¿Aleskey?

Não é como se Alexandra fosse viciada em visões ou coisa do tipo, e nem sofria com abstinência quando não as tinha; mas desde muito nova esse dom aflorou e às vezes tinha visões tão banais que já estava acostumada com elas. Não tê-las era como um sinal dos Deuses, e um sinal nada bom, é claro, já que eles não queriam que Alex soubesse o que estava por vir.

Alariel que tinha sorte. Não precisava de nada e nem ninguém para a sua Clarividência, precisava apenas esperar o Sol se por que logo em seguida surgiam as estrelas para auxiliá-lo. Mas ficar com esses pensamentos não ajudariam em nada a Rainha de Ashtae, o que poderia fazer era esperar por informações e deixar o seu reino o mais preparado possível.

Talvez falasse com seu pai e seu irmão mais tarde. Damian era sempre tão sábio, seus conselhos nunca falhavam e Alariel, mesmo novo, era um ótimo conselheiro.

Estava no último andar de seu Palácio, onde ficava o seu escritório e tinha reuniões com os outros governantes ou o chefe de sua guarda real. Andava pensativa pelo escritório, fazendo uma prece silenciosa  aos deuses quando ouviu uma suave batida na porta.

Aleksey apareceu em seguida, com o seu semblante sério que já era uma marca registrada do elfo. Sua olheira estava forte e era impossível não notá-la, a Rainha sentiu-se mal por forçá-lo tanto; mas de todos os que a protegia, era Aleksey em quem ela mais confiava.

- Sente-se, por favor.
– Deu a volta à mesa e sentou-se em sua cadeira, cruzou os braços em cima da mesa e sorriu suavemente para o homem a sua frente. – Não era minha intenção pressioná-lo tanto, mas preciso saber o que descobriu em sua viagem. Você demorou muito mais do que eu esperava e isso me fez pensar em coisas horríveis.

Era sabido por toda Arkanum sobre as profecias a respeito do futuro de todos ali e isso não era nada motivador. Sem falar em suas visões que a tinham abandonado nas últimas semanas, os governantes também estavam calados, cada um em seu reino, como se as sombras de Somã estivessem penetrando lentamente os Palácios.

A fim de pensar em outra coisa menos deprimente, resolveu esperar pelo relatório enquanto o observava melhor e viu muito mais do que olheiras ou uma carranca. Ele estava cansado, abatido e Alex se perguntou quais imprevistos ocorrera durante a viagem, jamais se perdoaria se algo tivesse acontecido com ele.

- Que sejam boas notícias. - Foi a única coisa que conseguiu murmurar antes de começar a ouvir o que o homem tinha a dizer.



She was like april skies


sunrise in her eyes. Child of light, shining star, fire in her heart. Brightest day, melting snow breaking through the chill
avatar
Alexandra Calignus
Ashtae
Ashtae

Mensagens : 89
Data de inscrição : 28/02/2012

Perfil de Guerreiro
Player: Mandy B2
Raça: ELFO
Pontos de Vida:
160/160  (160/160)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Aleksey Orion em 18/6/2015, 15:06


De volta ao lar
cap.2




Como sempre, a rainha mostrava-se gentil e cheia de compaixão, o que não era difícil entender o motivo do povo de Ashtae a amar daquela forma. Agora de pé, observava com admiração, escutando atentamente cada uma de suas palavras. Era verdade que estava cansado, mas quando se tratava do meu trabalho, isso não tinha importância. Quando me uni ao exército de Alexandra, sabia de tudo o que passaria e também jurei que protegeria com a minha vida e a ela entregaria a minha espada, por isso, não me importava em medir esforços para realizar as missões que ela me enviava.

– Se a senhorita não se importar, prefiro ficar de pé minha rainha... – falei de forma cordial e respeitosa, evitando olhar a mulher nos olhos, uma vez que eu estava um verdadeiro bagaço e a ter-me como visão não deveria ser algo agradável. Também estava muito cansado e se sentasse, era capaz de que eu dormisse na frente da minha rainha, o que certamente seria algo muito desrespeitoso e eu não suportaria realizar tal ato. – Obrigado! – agradeci, mantendo-me de pé diante da mesa da rainha.

Novamente as palavras de minha rainha foram gentis e isso me fazia muito bem. Era especial retornar para casa e ser tão bem recebido, mas infelizmente, as notícias para a minha senhora não eram nada boas. – Não se preocupe minha rainha, apenas estava no cumprimento do meu dever... – disse assim que ela terminou a sua frase, buscando forças para contar a Alexandra o que realmente havia acontecido. – Antes de tudo, devo pedir desculpas por meu atraso. Mas algumas coisas saíram do meu controle... – falei mais uma vez em tom de reverencia, curvando-me em respeito à minha rainha.

– Infelizmente, não posso dizer que lhe trago boas notícias, tanto que acabei esticando a minha viagem pelos outros três reinos... – comecei então o meu relatório, encarando a elfa a minha frente com uma expressão séria, mostrando o quão grave a situação parecia ser. – Arkanatus encontra-se em uma guerra civil. Parece que a senhorita Katherine Vladisk ainda continua a tentar roubar o trono de sua sobrinha. – desta vez uma expressão mais fria surgiu em minha face, uma vez que não me incomodava tanto com os acontecimentos de Arkanatus. – Alomoju encontra-se em uma verdadeira miséria e não me surpreenderia se o povo se rebelasse contra o Rei August. – continuei a falar, encarando mais uma vez a elfa. – Em Onidura ouvi relatos de que moradores tem visto nossos antigos inimigos... – havia chegado na parte mais preocupante da conversa e certamente que isso não era nenhum pouco bom, uma vez que eu tinha quase que certeza que havia encontrado cavaleiros negros em meus caminhos. – Inclusive, perdi alguns homens em uma batalha com uns guerreiros estranhos. Estou acostumado a lidar com saqueadores, mas estes tinha algo de diferente... Pareciam ter sido treinados para a guerra. – falei nada confortável, principalmente ao se lembrar que homens morreram nessa batalha. – Mas o que realmente me preocupou, foi boatos de que ninguém dentro de Arkanum tem tido notícias de Elrond. Ao que parece, os Guardiões Místicos se recolheram mais uma vez, como na época das trevas... – completei, repousando minhas mãos sobre a cadeira, esperando pela análise e sabedoria de minha rainha... Algo me dizia que dias ruins estavam por vim...



Post: 001 ~ Com: Alexandra Calignus~ Lyrics: Only Time - Enya ~ Notes: Hue ~ Thanks, Baby Doll @ Oops!


avatar
Aleksey Orion
Ashtae
Ashtae

Mensagens : 8
Data de inscrição : 14/03/2012

Perfil de Guerreiro
Player: Beto
Raça: ELFO
Pontos de Vida:
150/150  (150/150)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Alexandra Calignus em 18/6/2015, 22:01


Is coming
¿Final da manhã? · ¿Palácio de Ashtae? · ¿Aleskey?

Por muito pouco não revirou os olhos, mas lembrou-se de seu papel e pensou o quanto isso iria aparentar grosseiro para o homem que arriscava sua vida a fim de ajudá-la. Aleksey era sempre tão cortês, gentil e educado, como se tivesse tido uma criação real. Alex gostaria de que sua irmã, Verônica, fosse mais parecida com aquele elfo que estava em pé diante da loira.

Pena que nem tudo era do jeito que se quer. Talvez amarrasse Veronica à Aleksey por algumas semanas, quem sabe assim ela aprenderia alguma coisa sobre bons modos. Sorriu por dentro com a ideia, principalmente ao imaginar a cara de sua irmã caso algo assim acontecesse. Mas logo essa ideia se dissipou. Isso seria uma tortura para o elfo, mesmo que ele jurasse que não.

- Saco vazio não para em pé e você parece prestes a cair a qualquer momento. – Virou um pouco sua cabeça, como se assim pudesse observá-lo por algum outro ângulo. Sabia que não iria adiantar em nada insistir para que ele se sentasse, por isso preferiu guardas qualquer segundo convite para si. Alexandra não entendia, mas os homens tinham mais do que uma mania, tinham um hábito de sempre passarem uma imagem de invencíveis e inabaláveis.

Suspirou profundamente quando suas dúvidas se dissiparam. Desconfiar de que as coisas não iam bem entre os outros reinos era uma coisa, mas ouvir isso de Aleksey, tão abertamente, de uma maneira tão óbvia tornava tudo pior. Se não estivesse sentada provavelmente iria cair.

Os seus cachos soltos balançavam de um lado para o outro de acordo com o movimento de sua cabeça. Não conseguia acreditar que Arkanum passava por aquele caos. Isso porque os piores dias nem haviam chegado e Alex sabia que eles estavam vindo a galope.

- August é um idiota e o povo ainda o aceita. Amanda é escolhida pelo seu povo e agora eles se rebelam. Da pra entender? – Sabia que os problemas dos outros reinos não eram os seus problemas e sentia-se feliz, grata e honrada por tudo fluir bem em Ashtae. Se não fosse o ótimo trabalho de seu pai, Ashtae provavelmente estaria se afundando também

Surpreendeu-se mesmo quando ouviu o que se passava em Onidura. Se algo tão terrível assim fosse verdade, Alex estava mais do que certa sobre todas as suas preocupações. Se eles retornassem... Com certeza retornariam mais fortes do que antes e todos esses anos que se passaram eles usaram para se reagrupar e fortalecer. Sem falar nas pessoas que devem ter se juntado a eles.

- Eu temo por Elrond. Vito vai passar por um grande desafio e sua decisão mudará tudo. – Odiava profecias e as vezes odiava as visões catastróficas que tinha, mas era graças a ela que tinha noção de que tudo seria desencadeado nos portões de Elrond e que Vito seria uma peça chave em tudo.

Porém, nada a atingiu mais do que saber que havia perdido homens para uma missão que até poucos minutos atrás achava que não seria nada demais. Respirou fundo e engoliu seco. – Quantos? – Eles haviam morrido em uma missão por Ashtae e mereciam todas as honras, sem mencionar em suas famílias que ganhariam apoio e suporte da família real.

Passou a mão por seu cabelo, nervosa, sem saber o que fazer direito. Homens haviam morrido e se ela tivesse o sangue dos Vladisk, provavelmente declararia guerra; mas isso era exatamente o que seus inimigos precisavam, uma pequena faísca para que tudo fosse incendiado.

- Você chegou a ver nossos velhos inimigos? Esses boatos são apenas boatos? – Ela sabia que boatos nunca eram apenas boatos, mas ela ainda precisava ter esperança. – Vamos ter que reforçar nossa defesa e conto com você para isso. – Levantou-se da cadeira, sentia-se presa ali. Precisava ir para o seu templo e meditar.





Última edição por Alexandra Calignus em 25/6/2015, 19:06, editado 2 vez(es)


She was like april skies


sunrise in her eyes. Child of light, shining star, fire in her heart. Brightest day, melting snow breaking through the chill
avatar
Alexandra Calignus
Ashtae
Ashtae

Mensagens : 89
Data de inscrição : 28/02/2012

Perfil de Guerreiro
Player: Mandy B2
Raça: ELFO
Pontos de Vida:
160/160  (160/160)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Aleksey Orion em 20/6/2015, 17:39


De volta ao lar
cap.3



 
Eu não gostaria de preocupar a minha com estas coisas, mas o que eu poderia fazer? Não poderia mentir para Alexandra, na verdade, não que isso não fosse a minha vontade, embora a minha honra como guarda real me impedisse de fazer algo deste tipo, mas sim pelo fato de ela me conhecer tão bem que na hora saberia que estava tentando enganá-la, ou escondendo alguma coisa grave de sua pessoa. Em outras palavras, os muitos anos de proximidade não apenas nos permitiu criar um laço de amizade e cumplicidade, mas nos fez um conhecer o outro melhor.
 
Não fora surpresa nenhuma para mim a reação da rainha em relação aos outros reinos, principalmente ao jeito em que se referia ao soberano de Alomoju. Em minha opinião ela estava coberta de razão e era uma questão de tempo para que as coisas saíssem do eixo por aquelas bandas. Quanto Arkanatus, era algo que também não conseguia compreender, uma vez que tanto a rainha, como a líder dos rebeldes possuíam o mesmo sangue e sendo família, deveriam uma apoiar a outra, ou pelo menos fora assim que meu pai me ensinou.
 
O silêncio de Elrond era realmente muito preocupante, o que me fazia se perguntar o que estava acontecendo. Era evidente que os boatos certamente deveriam ter chegado até o castelo místico, porém, ainda não entendia o motivo de tanto silêncio. – General Vladisk é um homem experiente, deve ter um plano. – ousei comentar, dando um pequeno sorriso para a minha rainha, apenas para lhe confortar o seu coração que parecia estar carregado de preocupações.
 
Mas foi a noticia da morte de nossos homens que mais abalou a rainha e certamente eu não esperava que fosse diferente. Alexandra tinha um amor incondicional por seu povo e a cada vez que um cidadão de Ashtae perecia, sua alma parecia se espedaçar. tinha quase que certeza que assim que estivesse sozinha a rainha dos elfos se romperia em prantos. – Trinta homens... – falei com um pesar na voz, sentindo a dor de um comandante que havia perdido seus homens no campo de batalha e nada pode fazer para evitar. Eu era responsável pela morte daqueles elfos e deveria responder por cada uma delas.
 
– Sim minha rainha, eu vi eles... Mas não consegui descobrir nada. – respondi, fazendo uma pequena pausa. – Primeiro achei que tratava-se de saqueadores, depois percebi que eram habilidosos demais para serem apenas saqueadores. – respirei fundo, como se buscasse coragem para completar as minhas informações. – Eles eram tão organizados como os nossos soldados. Eram treinados na arte da guerra. – completei, ainda evitando olhar nos olhos da rainha. – Mas este não é o maior dos problemas... – desta vez não tive como evitar os olhares da rainha, esta que parecia estar horrorizada com as minhas palavras, mas eu a compreendia muito bem, Arkanum estava perto de um colapso e ninguém havia percebido. – Dizem que as joias reais, aquelas usada para prender os Cavaleiros das Trevas no final da grande guerra, foram roubadas dos reinos de Onidura e Alomoju...
 


 

Post: 001 ~ Com: Alexandra Calignus~ Lyrics: Only Time - Enya ~ Notes: Hue ~ Thanks, Baby Doll @ Oops!


avatar
Aleksey Orion
Ashtae
Ashtae

Mensagens : 8
Data de inscrição : 14/03/2012

Perfil de Guerreiro
Player: Beto
Raça: ELFO
Pontos de Vida:
150/150  (150/150)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Alexandra Calignus em 25/6/2015, 19:04


Is coming
¿Final da manhã? · ¿Palácio de Ashtae? · ¿Aleskey?

Embora Alexandra não sofresse de claustrofobia, naquele momento, ela sentia-se a mais sofredora do mundo com este mal. Era a Rainha e infelizmente estava acostumada a ver pessoas morrendo, mas a maioria das pessoas que viviam ali não eram humanos e nunca faleciam jovens.

Depois de alguns séculos, após viverem a aproveitarem a vida é que eles partiam. Não jovens assim, como o pessoal de seu exército, e não tantos de uma vez só. Uma das inúmeras coisas que seu amado pai havia lhe ensinado era para sempre ser presente em tudo o que se tratava de Ashtae, mesmo nas coisas mais banais e desta forma sabia quem fazia parte das forças armadas. Nem que fosse apenas o nome deles.

Sem mencionar o fato de que não era apenas a perda de tantos jovens que a deixara desolada, mas também a iminente guerra que iria se iniciar a qualquer momento. Quando acabasse aquela reunião com o elfo iria se encontrar o mais rápido possível com seu pai e seu irmão.

Nenhuma meditação no mundo era capaz de acalmar a mulher. Quanto mais ouvia mais horrorizada ficava. “Não pode ficar pior do que já está” era uma frase que quase se encaixava na situação em que estava, contudo ela sabia que podia piorar. E muito. Ainda tinha lembranças sobre a Guerra e vez ou outra tinha pesadelos sobre isso.

Quase gritou um palavrão com a mais nova notícia sobre as Joias. Bem, o que faltava agora? Aleskey havia perdido trinta homens para as antigas forças que uma vez quase destruíram Arkanum e agora o que salvara Arkanum estava desaparecido. Não eram apenas coincidências, eram fatos e Alexandra precisava agir.

- Pelo o seu tom imagino que a de Asthae também tenha sido furtada. – Fechou os olhos com força. Não conseguia imaginar uma traição dessa de seu povo, ainda mais em baixo de seu nariz. Isso tinha que ser coisa de alguém de fora do seu Reino.

- Aleskey... Sei que já fez muito por mim, mas eu preciso que você reponha o que foi perdido em nosso exército. Agora, mais do que nunca, precisamos de bons guerreiros. Certifique-se também que minha família nunca fique sozinha. – Após passar suas últimas ordens e desejos para o elfo, viu-o sair com um semblante muito mais sério de quando havia chegado.

Suspirou, triste, sem ter muito o que fazer naquele momento e saiu para o Castelo a fora. Havia outras coisas que precisava fazer antes que o dia acabasse.

Encerrado



She was like april skies


sunrise in her eyes. Child of light, shining star, fire in her heart. Brightest day, melting snow breaking through the chill
avatar
Alexandra Calignus
Ashtae
Ashtae

Mensagens : 89
Data de inscrição : 28/02/2012

Perfil de Guerreiro
Player: Mandy B2
Raça: ELFO
Pontos de Vida:
160/160  (160/160)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum